Uncategorized

Verão do inconsciente coletivo

Eu já havia falado aqui que os desfiles estavam m uma cara muito “eu acho que já vi isso antes”, Vocês também não tiveram essa impressão? Claro que sei que, toda temporada temos várias discussões sobre as tais inspirações que nossos estilistas e marcas buscam nos desfiles internacionais. Mas… dessa vez foi diferente. Vi que não éramos só nós, profissionais de moda que acompanham desfiles internacionais, revistas gringas e sites de tendência, que estávamos com essa impressão. Dessa vez foi uma coisa maior, sabe? Como se o grande publico, aquele que gosta de moda, mas não é aficionado e, muito menos especialista, já estivesse com várias daquelas tendências na cabeça há algum tempo. Como se, pelo menos, algum item daqueles já estivesse na sua wish list antes da primeira modelo entrar na passarela.

Aí que eu fiquei pensando nisso e cheguei a uma conclusão muito bacana e que é um assunto que já queria falar por aqui: o poder da internet no inconsciente coletivo de moda.

Explico melhor: A internet é uma ferramenta de pesquisa e informação tão maravilhosa e democrática que, tem ajudado, cada vez mais, a “espalhar” informações de moda por todos os cantos do mundo.

Uma pessoa que tenha um mínimo interesse em moda e estilo, não precisa ver milhares de desfiles de Londres, Paris, Itália e New York para saber o que irá usar na estação que vem, basta abrir nos maravilhosos blogs Sartorialist, Face Hunter ou o lookbook da sua musa fashion trendsetter preferida e observar, quase intimamente, as novas tendências e os mil jeitos de usá-la. Não é muito mais bacana observar e aprender com “gente como a gente”?

Os sites de Street Style conseguiram democratizar muito essas informações de moda e criar uma forma de inconsciente coletivo mais consciente, entende?

Eu acho essa democratização maravilhosa! Antes as tendecias eram apresentadas de uma forma meio massificada e igualzinha. Exemplo: no anos 80/90, era moda usar calça bagi e de cintura alta. Aí você saia na rua quase igual a sua visinha. Isso acontecia porque as marcas apresentam e vendiam calças com modelagem, cor, e estilo igual umas das suas concorrentes. E as pessoas, por falta de informação e referencia, usavam tal qual lhes foi apresentado.

Hoje as coisas são bem diferentes. As tendências ainda existem, mas cada marca apresenta a sua visão e sua maneira de apresentá-la e nós decidimos de que maneira e se queremos usá-las. Temos muito mais poder de decisão.

Nós aprendemos bem antes com elas, ó:

É, gente, informação é uma bênção. E viva a Internet!!!

Eita, o texto ficou muito grande, ? Espero que tenha dado para entender. Qualquer dúvida, falem por email ou nos comentários que eu respondo, viu?

Anúncios

10 comentários em “Verão do inconsciente coletivo

  1. sem duvida, a internet tem sido o principal meio e pra quem gosta de moda como nós acaba achando tudo antes dos proprios desfiles.adoro tb as meninas com roupas ou acessorios boyfriend!Beijoo :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s